Conheça o DAE
DAE Ensina
Área do Munícipe
Converse com o DAE
domingo, 26 de outubro de 2014
main_conheca.jpg

Toda a água fornecida à população é tratada. A finalidade é reduzir as impurezas até os níveis em que ela pode ser considerada potável.

Após a captação, a água é bombeada para as estações de tratamento, também conhecidas como ETAS.

O processo realizado pela SABESP é o convencional e consiste  nas seguintes etapas:

Pré-cloração: Adição de cloro assim que a água chega à estação para facilitar a  retirada de matéria orgânica e metais.

Pré-alcalinização: Adição  de cal ou soda à água para ajustar o pH aos valores exigidos para as fases seguintes do tratamento.

Coagulação: Adição de sulfato de alumínio, cloreto férrico ou outro coagulante, seguido de uma agitação violenta da água para provocar a desestabilização elétrica das partículas de sujeira, facilitando sua agregação.

Floculação: Mistura lenta da água para provocar a formação de flocos com as partículas.

Decantação: Passagem da água por grandes tanques para decantar os flocos de sujeira formados na floculação.

Filtração: Passagem da água por tanques que contêm leito de pedras, areia e carvão antracito para reter a sujeira que restou da fase de decantação.

Pós-alcalinização: correção final do pH da água para evitar problemas de corrosão oi incrustação das tubulações.

Desinfecção: Adição de cloro á água antes  de sua saída da estação  de Tratamento para manter um teor residual, até a chegada na casa do consumidor, e garantir que a água fornecida fique isenta de bactérias e vírus.

Fluoretação: Adição de flúor à água para a prevenção de cáries.

Fonte – www.sabesp.com.br